Luján - Animal!!

15 comments





Luján é uma pacata cidade argentina há apenas 80 km da capital federal Buenos Aires e é procurada por dois tipos de turistas completamente diferentes: os que buscam a fé e os buscam momentos radicais junto à vida selvagem. Explico melhor: Luján é o centro da maior peregrinação religiosa argentina, chegando a receber mais de 2 milhões de turistas no período de comemoração de sua padroeira. Já no âmbito radical, tem o privilégio de ser a única cidade no mundo à oferecer contato direto com animais selvagens, algo que não se consegue nem em safáris pela África... salvo nos casos em que o turista passa à ser a presa do animal e o guia não tem qualquer controle sobre a situação... :)
Assim, para quem tiver coragem, é possível adentrar às jaulas dos animais e acariciá-los, amamentá-los, dár-lhes comida, tirar fotos e outras coisas mais. Claro que algumas regras devem ser seguidas, como: nunca dár-lhes as costas ou passar à mão em suas cabeças, não fazer movimentos bruscos e tão pouco irritá-los. Além disso, grupos de no máximo 6 pessoas entram de cada vez nas jaulas, acompanhados por adestradores (e porque não também médicos, padres e benzedeiras?) que já estão acostumados com o animal há muitos anos.


A grande maioria dos animais são mamíferos e pode-se entrar nas jaulas de tigres, leões, macacos, leões marinhos, llamas, búfalos, elefantes, guepardos, pumas, dromedários, tamanduás e outros tantos. O curioso é que em mais de 15 anos o zoológico nunca registrara um único acidente, o que demonstra que gerenciam muito bem o risco, principalmente no que tange à domesticação e a qualidade de vida do animal. Desta maneira, o zoo segue algumas rotinas na tentativa de não estressar o bicho, como abrir somente aos finais de semana, alimentá-los sempre muito bem (nunca com presas vivas), permitir o acesso às jaulas somente durante o dia e introduzir cachorros em sua convivência. Por incrível que pareça, esta última tem sido uma das mais interessantes opções... possibilita que os animais sejam dóceis e tranquilos!

Voltando à motivação religiosa, Luján tem a belíssima catedral de mesmo nome, a maior do país, com torres de 106 metros de altura e toda em estilo gótico, uma verdadeira jóia rara! As peregrinações acontecem durante todo o ano, onde é possível observar centenas de fiéis pagando penitência ao longo do percurso religioso. Para se chegar à cidade, basta pegar um táxi ou ônibus desde Buenos Aires e a viagem tem duração de aproximadamente 1 hora e 30 minutos. Uma viagem abençoada, mas também, animal!!

15 comentários:

Cacau disse...

Sabe que dia vou ter coragem de entrar numa jaula com um tigre né amiga???
N.E.V.E.R!!!!!!
Muito linda suas fotos viu?!!
Saudade!!!!
Beijus!

Mile disse...

Outro blog de viagem, adoro! Mais um pra minha listinha.
Tb tenho um blog Fê, mas o meu é estilo diarinho, mas que tb conto das minhas viagens.
Bjoks...ah, sou Mile, a do orkut!

Isabela disse...

Olá Fernanda!!! Estou indo para Buenos Aires na metade de julho e gostaria muito de passar em Lujàn um dia para conhecer o zoo.
Você poderia me passar seu email para assim você me dar algumas dicas??? Não conheço ninguém que ja tenha ido pra lá, acabei procurando informações na internet e encontrei esse site.

Tentei te adicionar no msn... mas não sei se eu deduzi o endereço certo, pois achei no seu perfil o apelido fecostta ...

Beijos Isabela

Leo disse...

Luján é um lugar mágico, com um astral fora da realidade e mais emocionante do que qualquer safari africano, pois o contato é direto com as feras!!! Vc foi muito corajosa de tirar essas fotos, que por sinal ficaram excelentes!
Para os que ainda não tiveram a oportunidade de conhecer este zoo, eu recomendo, é uma experiência única na vida!!!
Parabéns pelo conteúdo da matéria!!!

Bjo,

Leo

Anônimo disse...

Que loco Lu! Como é o nome desse Zoo? Cara quero conhecer!

pcbrasilia@gmail.com

abraço

Andrea Challoup disse...

Estive em Lujan com minha filha de 8 anos e posso assinar embaixo: É um lugar fantástico, seguro acima de tudo e muito humano. Os animais recebem carinho e por isso podem manter contato com os "selvagens" que vão visitá-los (rsrsrsr). Parabéns pelo blog!

Felipe disse...

MOREI POR MUITO TEMPO EM BS.AS E CONHEÇO BEM ESTA HISTÓRIA DO ZOO.É UMA VERDADEIRA CRUELDADE O QUE FAZEM COM ESTES ANIMAIS:OS CRIADORES USAM SEDATIVOS PARA ACALMAR ESTAS FERAS.SOU CONTRA ESSE TIPO DE VIOLÊNCIA!É UM ABSURDO

Felipe disse...

POSSO POSTAR MAIS INFORMAÇÃO SOBRE ISSO SE QUISEREM!ABRAÇOS!

Felipe disse...

NÃO EXISTE NADA DE TRATAMENTO "HUMANO" PARA ESTES ANIMAIS!!!

Fê Costta disse...

Olá Felipe!!

Puxa, que cruel!! Lá no zoológico não deixam perceber isso de jeito nenhum! Confesso que me tapearam direitinho...

Mas direito conta pra gente como é isso.

Abraços,

Fê Costta.

Ana Catarina disse...

Pois é Fê, Lujan tb é um lugar pouco visitado, mas quanto ao Zôo, já não se pode mais interagir com os animais. Ele está bem abandonado. É de dar pena!!! O Temaiken é 1000 vezes melhor, embora com outra proposta!!! Quando tiver oportunidade, não deixe de ir. Bjs

Bajzek disse...

Puxa, tá vendo? Se eu soubesse desse lance do zoologico eu teria tentado ir a Luján qd estive em Buenos Aires...Eu sabia da catedral, mas esse lance de poder mexer nos bichos deve ser demais. Eu não consegui convencer a família pra se deslocar 80km só pra ver a igreja...fica pra próxima!

daniela lima disse...

Eu fui ao zoo de lujan, tá meio largado, mesmo assim gostei, post relacionado abaixo

http://www.conscienciacomciencia.com.br/?p=1425

Fê Costta disse...

OI Daniela!!

Eu adorei Luján!! Ví seu post, pena que os animais estavam dormindo, né? Quando eu fui eles estavam um agito só, principalmente o Leao! rs

Pois tenho recebido emails de gente contando que os animais nao tem sido bem tratados e o zoo tá meio abandonado mesmo. Uma pena!.. :(

Bjos pra vc!

Andreia disse...

Adorei o seu post! As fotos ficaram ótimas, passam a impressao de ser um lugar fantastico. Parabéns!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...