Santa Cruz de La Sierra - Dónde murrió Che Guevarra...

5 comments











Santa Cruz de La Sierra está localizada no centro da Bolívia, às margens do Rio Piray. Seu solo fértil há 417 metros acima do nível do mar conta com importantes reservas de gás e petróleo, inclusive, onde encontra-se o Gasoduto Brasil-Bolívia, com 3.150 quilômetros de extensão, sendo 2.593 em território brasileiro e 557 em território boliviano.


A cidade foi desenhada em círculos concêntricos, com a parte antiga da cidade, conhecida como Casco Viejo, no centro do primeiro anel. No Casco Viejo é onde muito do movimento comercial e cultural ocorre, e onde está localizada a Plaza 24 de Septiembre, que recebeu este nome em homenagem a data do primeiro levante pelo movimento de independência de Santa Cruz de La Sierra. Atualmente é um importante local de concentração, onde residentes e visitantes deixam-se ficar e observar o movimento.


A Catedral Metropolitana, também conhecida como Basílica Menor de San Lorenzo, foi projetada pelo arquiteto francês Felipe Bertres em 1845, modificada em um estilo neoclássico pelo galês León Musnier e concluída em 1915 pelo italiano Víctor Querezolo. Foi construída inteiramente de ladrilhos e cal, e em seu altar principal, parte da cobertura original foi talhada em prata na Missão Jesuítica de San Pedro de Moxos e tem quatro alto-relevos esculpidos que também vieram da mesma Missão. Abriga ainda o El Museo de Arte Sacra de la Catedral Carlos Gericke Suárez, que exibe belos tesouros artísticos da Igreja, sendo um dos mais importantes do seu tipo na Bolívia. Incluí pinturas, esculturas e outros tesouros de prata, que pertencem à Catedral e outras igrejas da região.


Como a cidade foi razoavelmente isolada até o começo do século XX, Santa Cruz tem muita arquitetura colonial, porém o prédio do Museo Regional de Historia é considerado um marco e foi construído em 1915 pelo arquiteto Juan Knez. A estrutura antiga de dois níveis corresponde à Art Nouveau, com a maior parte do material vindo da Argentina e Paris. O museu é administrado pela Universidade Pública local (Universidad Autónoma Gabriel René Moreno) e oferece três exibições públicas permanentes. O andar superior exibe peças de arqueologia descobertas durante escavações feitas para a construção do gasoduto Bolívia-Brasil. O segundo conta com uma grande biblioteca com importantes obras bolivianas, inclusive documentos que datam desde o ano de 1600 e o terceiro obras não menos importantes que os demais pisos. Outro museu interessante é o Museo de Historia Natural Noel Kempff Mercado abriga uma variedade de coleções arqueológicas, biológicas, paleontológicas, de flora e fauna, assim como uma pequena livraria. Esta coleção tem 5.000 fósseis, 50.000 espécies botânicos, 135.000 insetos, 1.960 mamíferos, 22.000 mostras de peixes, 4.920 répteis e 2.685 anfíbios. O museu foi nomeado em homenagem ao Professor Noel Kempff Mercado, que era reconhecido como um naturalista local e criador do Zoológico Municipal e do Jardim Botânico.

Se o clima tropical de Santa Cruz de La Sierra obriga os visitantes a desfrutar do sol e de sua exuberante vegetação, opções de atrações ao ar livre não faltam. Samaipata, também chamada de El Fuerte, é um conjunto de entalhes em rocha, de origem pré-incaica, com mais de 200m de comprimento por 60m de largura, e ainda indecifrada. Na região há ainda várias cavernas pintadas e uma depressão conhecida por El Hueco, cuja função ainda não foi compreendida pelos arqueólogos. O local é tombado Patrimônio Cultural da Humanidade, pela UNESCO. Foi onde morreu Ernesto Che Guevara, e o local de exuberante natureza, tem um museu arqueológico e o turismo explora a "Rota de Che”, que segue os passos do líder revolucionário no país.


A cidade é conhecida em todo o país pela excelente tradição gastronômica, isto se deve à diversidade cultural da população. Entre os pratos mais famosos estão: Picante de Pollo, Majao ou Majadito, Locro e Sopa de Maní. Já nas bebidas: Mocochinchi, Somó e Chicha. As Cabanas do Piraí ficam a oeste da cidade e é onde é possível saborear estes pratos típicos, próximo ao rio Piraí, local preferido dos cruceños nos calorosos dias de verão, quando a temperatura chega muitas vezes a 40ºC.

Em toda a parte, a população se considera hospitaleiros e bondosos, e a frase “La Hospitalidad es ley de los Cruceños” enche seu povo de orgulho e se faz sentir presente...

5 comentários:

Renatinha disse...

Fê (decidi que vou te chamar assim!), tudo bem?!

Adorei seus 8 segredos! Hahaha, como a Mile falou, só assim pra te conhecer melhor! =]

Viu, muito legal esse post! Se bem que não seria o primeiro lugar que eu visitaria no mundo, mas, com certeza, é MUITO interessante, sem contar a história toda que tem por trás, né?!

Muito legal mesmo!
=]

Passando pra deixar um beijinho!
Rê!

Renatinha disse...

Pois lá está respondido!

Arnaldo - FATOS & FOTOS de Viagens disse...

Dei uma passada em seu blog para ler as últimas desejar um FELIZ NATAL. Muita paz, saúde, harmonia e felicidades!

Aproveito para convidar a ir ao FATOS & FOTOS de Viagens (cujo link está aí em baixo, é só clicar nele!) e ver o primeiro capítulo da matéria sobre o Havaí: "Inverno da Crista da Onda - Dezembro no Havaí", com fatos e fotos desta que será uma série-guia turística e fotográfica da ilha de OAHU.

Espero você lá e seus comentários, além de seus visitantes.

http://interata.squarespace.com

Anônimo disse...

Querida,

Se você me permite, esclareço que há uma imprecisão na seguinte informação:

"Samaipata, também chamada de El Fuerte, é um conjunto de entalhes em rocha, de origem pré-incaica, com mais de 200m de comprimento por 60m de largura, e ainda indecifrada. Na região há ainda várias cavernas pintadas e uma depressão conhecida por El Hueco, cuja função ainda não foi compreendida pelos arqueólogos. O local é tombado Patrimônio Cultural da Humanidade, pela UNESCO. Foi onde morreu Ernesto Che Guevara, e o local de exuberante natureza, tem um museu arqueológico e o turismo explora a "Rota de Che”, que segue os passos do líder revolucionário no país."


Che Guevara morreu no lugarejo chamado La Higuera. Mais informações podem ser encontradas no blog http://blogdoseupedro.blogspot.com/

Aceite esta observação de um amante de viagens e fotografias, tal como você.

Pedro
seupedro2@yahoo.com.br

NIiik@_ disse...

Oiii! nossa adorei suas fotos, sou Mauricio, sou de Santa Cruz de la Sierra, morro a três anos no Brasil, gosto muito daqui.

Parabens para você! continue viajendo, tirando fotos.

Lindo 2009!

Salve Maria Imaculada!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...