Camboja

4 comments











Pra quem não é muito familiar, o Camboja é um país sediado no sudeste asiático, entre a Tailândia, Laos e Vietnã. Possui uma população de 13 milhões de habitantes e sua área é relativamente pequena, equivalente à do estado do Paraná no Brasil. Sua principal economia é baseada no cultivo do arroz, na produção de artigos em seda e também no turismo.

O Camboja possui uma história riquíssima, mas não muito conhecida por nós ocidentais. Viveu seu apogeu entre os séculos X e XV, quando foi considerado o maior império do mundo, com uma capital (Angkor) capaz de comportar até 1,5 milhões de habitantes! Era a Nova York dos dias atuais! Nesta época sua área era bem mais vasta, comportando quase toda a península da Indochina.

Depois das seguidas derrotas para os Vietnamitas e Tailandeses, o império perdeu sua força e também, sua grandiosidade. Transferiu sua capital para o sul, onde hoje é Phnom Penh e entrou em um período decadente, mostrando-se um país sem muitos atrativos e sem muita divulgação internacional. Sua identidade foi esmagada pelos inimigos e hoje muito dos seus valores culturais são provenientes da cultura Tai e Vietnamita.
Depois de quase 500 anos, voltou à tona por dois motivos: O primeiro devido ao descobrimento das ruínas do Império Khmer, que por sorte, teve sua capital Angkor intacta em meio à densa floresta tropical. E em segundo lugar, pelo genocídio do ditador Pol Pot, membro do sangrento partido comunista Khmer Vermelho que dizimou metade da população no fim dos anos 70, alegando purificação da identidade Cambojana. O alvo, além das minorias sociais (muçulmanos, homossexuais...) eram os indivíduos intelectuais, abastados e que tiveram contato com culturas ocidentais. Assim, advogados, médicos, professores, engenheiros e indíviduos com tantas outras profissões foram mortos à sangue-frio, na tentativa do governo resgatar uma identidade simples e ter uma economia baseada apenas na agricultura (O filme Gritos do Silêncio, vencedor de 3 Oscars, mostra a barbárie por completo e é imperdível!).
Com isso, a maioria da população atual é formada por pessoas de origem humilde, que sofreram violações da sua própria identidade, cultura e valores. Há um abismo entre a população cambojana e os turistas que lá visitam, principalmente os ocidentais. Os valores e a visão sob diversos aspectos da vida são completamente diferentes e com isso, aprende-se bastante. Quem vai ao Camboja certamente volta diferente, pois é impossível ficar alheio à alegria simples com que estas pessoas conduzem a vida, mesmo tendo passado por tanto sofrimento. Muito provavelmente, isso também é favorecido pelo budismo, religião de 95% da população - À propósito, devido ao budismo, milhares de monges vivem no Camboja e é possível vê-los quase que diariamente. Sem dúvida, uma cena interessante para uma bela fotografia!
Em Siem Reap, a segunda maior cidade do país (que na verdade é uma grande fazenda) e a primeira em número de turistas, os cambojanos - juntamente com as ruínas de Angkor - são a principal atração do lugar. São envolventes, muito alegres e adoram conversar. Além disso, pasmem: a maioria fala bem o inglês! A todo instante crianças entre 5 a 10 anos aproximam-se dos turistas para tentar vender algo e mostrar que conhecem sobre o país de cada um. Crianças cambojanas que conhecem mais do Brasil do que muitos brasileiros e falam um inglês com um perfeito sotaque britânico. Imagino que foi em uma destas situações que a atriz Angelina Jolie acabou por adotar o cambojano Maddox como seu filho... Não deve ter dado mesmo para resistir!
Os próximos posts são um mergulho nos mistérios do Camboja. Deliciem-se!

4 comentários:

Mile disse...

Certamente uma viagem incrível para nós ocidentais.
E as fotos, como sempre, um espetáculo à parte.
Bjoks

Claudia Liechavicius disse...

Oi Fê, acho que estimulei vc a escrever novamente. Que país interessante. Estive em Bangkok que é ali do lado e não pude dar um pulo até ao Cambodja por falta de tempo. Mas, na proxima ida ao Oriente vou colocar na minha rota.
Adorei!!!!
Bj
Claudia

Diana disse...

Olá, Fê
Estou planejando viajar para Cambodja e Laos no final de novembro. Vi os comentários sobre Myanmar e quero incluir na viagem. Você acha viável para ir sozinha?
bj
Diana

Fê Costta disse...

Olá Diana!!
Totalmente viável!! Não perca esta oportunidade!! Ambos países são lindos!!! Estão no topo da minha lista dos países mais incríveis que visitei (já tem mais de 60!)

Depois volta para contar como foi a viagem para o camboja!! bjs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...