Moscou - A bela decadência comunista

16 comments














Se fosse possível resumir Moscou em um único adjetivo, certamente que a melhor opção seria "monumental"! Tudo nesta cidade supera as expectativas! Tudo é muito grande, muito bonito, muito iluminado.... é, sem dúvida, Monumental!! Quem ainda não a conhece, ainda não fez a melhor viagem da sua vida!
À propósito, tudo na Rússia é superlativo. Descomunal, o país é duas vezes maior que o Brasil, espalha-se por dois continentes e possui 11 fusos horários. Faz fronteira com 14 países, administra cerca de 80 etnias e sofre com um inverno espetacularmente rigoroso ao norte e temperado ao sul. Sua geografia é variadíssima, com montanhas, vegetações raras como tundra e taiga, rios caudalosos, praias e até o lago mais profundo do mundo, o Baikal.
Visitar Moscou é conhecer lugares que remetem ao nosso imaginário, como o Kremlin e a "Red Square", símbolos de uma nação que já foi uma das mais influentes do mundo e povoam todos os livros de história. É uma viagem de muito aprendizado, seja no âmbito cultural, social, natural, arquitetônico, gastronômico, esportivo ou político.
Começamos então pelo arquitetônico. A beleza de sua arquitetura atravessa os séculos, à começar pela magnífica Praça Vermelha, datada do século 14, passando pelas construções stalinistas do início do século XX, até os modernos estádios esportivos contruídos nos últimos anos. São estilos completamente diferentes, mas que assemelham-se na riqueza dos detalhes, na nobreza dos materiais e na inovação das formas. Ainda não podemos esquecer das lindíssimas estações de metrô: são como palácios, com obras de arte e decoração sofisticada. Quando foram construídos, no auge do socialismo, Stalin quis oferecer ao povo a opulência que antes era oferecida somente aos nobres e czares, e assim, construiu os "metrôs-palácios" com o que havia de melhor na época, com mármores dos montes urais, lustres de cristais Baccarat, esculturas e telas de artistas famosos, dentre outros. Da era stalinista tem-se também os 7 arranhas-céus, que cortam verticalmente a paisagem da cidade com sua beleza gótica. Moscou é considerada a cidade mais iluminada do mundo e isso a torna ainda mais bonita, valorizando as formas de cada fachada mesmo no alto da noite.

Voltando ao principal complexo da cidade, a Praça Vermelha é formada pelo Kremlin, fortaleza oficial dos governantes; a Catedral de São Basílio, famosa pelas curvas e cúpulas coloridas; o GUM, centro de compras sofisticado; o Mausoléu de Lênin, onde encontra-se seu corpo embalsamado há 70 anos e em perfeito estado de conservação; e o Museu Histórico. A praça era palco de muitos acontecimentos, dentre eles, os tradicionais desfiles das tropas russas, comandadas por Stalin e tempos depois por Brejniev. Certo ano, Stalin ordenou que parte da praça fosse demolida, para que fosse possível a passagem de enormes tanques de guerra que adornariam as comemorações de aniversário da Revolução Russa.
O Kremlin por si só já é uma grande atração: seu complexo compreende mais de 10 igrejas, museus e vários prédios governamentais russos. Era ali que viviam os czares e hoje despacha o presidente Vladmir Putin. Além de Stallin, outras figuras ilustres estão enterradas no local, como o astronauta Yuri Gagarin e diversos ex-presidentes. Já a Catedral de São Basílio, que está ao lado do Kremlin, tem uma história bastante intrigante: ao ter sido concluída, o czar Ivan O Terrível, mandou que cegassem os arquitetos responsáveis, para que jamais repetissem uma obra com tamanha beleza! E realmente, não há nada que seja dito, por mais completo que seja, e nem mesmo uma excelente fotografia, são capazes de transmitir a sensação de quem se defronta pela primeira vez com a Catedral, que parece ter saltado de um conto de fadas com suas cúpulas coloridas em formato de bulbo. Inclusive, na minha opinião, deveria ter sido eleita uma das 7 maravilhas do novo mundo! Sem dúvida sua beleza e complexidade são superiores à do Cristo Redentor no Rio de Janeiro ou mesmo a pirâmide de Chichen Itzá no México, contemplados com o 3o e 6o respectivamente na votação ocorrida em Lisboa em julho/2007.


Próximo à Praça, há ainda a Catedral de Cristo Salvador: Gigantesca edificação religiosa construída por ordem de Alexandre I em 1812, em honra do exército russo que deteve as tropas de Napoleão. Destruída ao longo do regime comunista, foi totalmente reconstruída e tem sido objeto de um fantástico projeto de restauração. Algumas das cinco torres, de cúpulas douradas, chegam a ter a altura de um prédio de 30 andares! Outros pontos interessantes à visitação são o Convento de Novodevichy (maravilhoso!), a animada rua Arbat e fazer um passeio de barco pelo rio que corta toda a cidade.


Moscou é hoje a cidade adequada para experimentar receitas típicas (e saborosas) das repúblicas da ex-União Soviética. É o caso do frango à moda de Kiev, preparado com vários condimentos (em especial, o alho) ou raviólis (pelmeni) ao estilo da Sibéria e claro, o famoso Strogonoff. Em geral, o moscovita alimenta-se de sopa, carne (de boi ou porco), peixe e sobremesas bem adocicadas. Como há fartura de caviar, em tudo pode-se encontrá-lo, até mesmo em sanduíches e hot dogs de vendedores ambulantes. Para beber, há sempre vodka, mas o vinho também é muito apreciado (se quiser provar, peça aqueles produzidos na Geórgia ou na região da Criméia, de melhor qualidade). Algo que chama a atenção é a quantidade de álcool ingerida por sua população. Homens e mulheres bebem vodka à luz do dia e não é incomum ver pessoas com suas garrafinhas na bolsa, dando goles enquanto andam de metrô.

No âmbito da diversão, foi-se o tempo em que a vida noturna de Moscou se resumia à programação do Teatro Bolshoi. É verdade que continua a ser uma ótima opção, mas também há grande oferta de bares e discotecas, onde a música rola sem parar até quase o raiar do dia.
Os museus também são interessantíssimos, onde pode-se ver de perto obras russas e de renome internacional, como o Museu Histórico, com acervo especializado na história russa e o Museu de Belas Artes Pushkin, um dos mais importantes do país. Ainda há o museu Dostoiesvky, casa na qual o famoso escritor nasceu e hoje abriga vasta exposição de objetos pessoais.
Não posso deixar de comentar sobre a beleza da mulher russa, cada uma mais bela que a outra, seja loira, morena ou ruiva. Além de bonitas, são também vaidosas e elegantes. Nosso guia Artêmio nos contou que são a melhor espécie para casar-se, já que além de belas, são excelentes donas-de-casa e mantém-se tranquilamente com duas jornadas árduas de trabalho: um externo e outro em casa. Mesmo sendo estas "super- mulheres", seus maridos não lhe dão o devido valor e são tratadas muitas vezes com desrespeito, grosseria e sem carinho.... Algum brasileiro se candidata para ir lá mudar essa tradição??
No artesanato, sobressaem as famosas matrioskas (bonecas que encaixam-se umas dentro das outras e encontram-se de até 50 encaixes!) e que podem ter diversos temas, inclusive dos presidentes russos (ver última foto). Também encontra-se artesanatos em cristais, peles de ursos e muitos artigos ligados à guerra, herança esta da era soviética.
A infra-estrutura turística é boa, onde estão em funcionamento 145 hotéis para uma capacidade de 64 mil lugares. São praticamente todos hotéis de três estrelas ou mais, que têm uma diária mínima de US$ 70 a US$ 80. Mas, nas regiões centrais, é quase impossível encontrar acomodações a preços inferiores a US$250. A prefeitura de Moscou pretende elevar o fluxo turístico anual dos atuais 3 milhões de visitantes para 5 milhões até 2010. Este programa ambicioso pretende fazer negócios para todos os bolsos, incluindo o de estudantes e viajantes das repúblicas ex-soviéticas, que não costumam gastar muito. Só espero que sejam contemplados projetos que facilitem a vida dos turistas, tal qual introdução de placas em inglês e mapas explicativos. À propósito, um dos grandes problemas de Moscou é justamente à desimportância que dão ao turismo. Seja pela população que não tem o menor interesse em ser cortês ou pelos empresários do setor, que ignoram completamente o idioma mais comercial do mundo! Assim, é preciso viajar munido de um dicionário com vocabulários básicos, pois caso contrário, não é possível comer nem mesmo no Mc Donnalds, Subway, Sbarro ou Pizza Hut.

Moscou conseguiu traduzir o sonho de uma sociedade igualitária em edifícios e hotéis gigantescos e onde todos tivessem acesso, por exemplo, à cultura — teatros (mais de 30) e bibliotecas (mais de 900). Ao mesmo tempo, o capitalismo invade suas ruas, com franquias internacionais e até o "american way of life" pode ser visto estampado nos mais jovens. Assim, em nenhuma outra cidade da Rússia é possível ver tão evidentemente os contrastes do pós-comunismo. Igrejas que foram destruídas e abandonadas durante a época da União Soviética agora estão sendo reconstruídas e restauradas, e a construção de Mc Donnalds contrasta com prédios seculares. Há um movimento intenso nas ruas, muita vivacidade que reflete a comoção e o excitamento, a dor e o trauma da revolução, fazendo de Moscou o lugar ideal para sentir a nova Rússia. É a tentativa de se reerguer econômica e politicamente depois da derrocada do Império Soviético há 16 anos...


Tudo isso é monumental! Tudo isso é imperdível! Tudo isso é Moscou!



добро пожаловать к России!!

16 comentários:

Mile disse...

Moscou está na nossa lista, tenho certeza que vou amar conhecer. Lindas as fotos e adorei o texto, deu pra conhecer um pouco desse país tao interessante.
Bjoks

Fernanda disse...

Skavuska!!!!!!

Amiga,
suas fotos são de babar!
Mas vc acredita q a Olga (uma russa q conheço) fala q Moscou não é Rússia?
Que td q tem lá nem é a cara do país...
Vai entender...

Bjos!!!!!!!!!!!!

Mile disse...

Ah Fê, faço sim um post sobre Praga com fotos e te mando. Esse fim de semana se der eu escrevo.
Mas que empregada foi essa que vc perguntou lá no blog? Nao entendi.
Bjoks...tô doida pra saber o destino do proximo post.
Bjoks

Marcel disse...

Achei o seu blog lá página do Riq!
Moscou agora vai passar a fazer parte da minha lista também!

Bjs.

Marcel

Reba disse...

Nossa, a Rússia está na lista de destinos dos sonhos.
Muito legal, parabéns.
beijos

Viaje com a Flora disse...

Fê,
Voce foi para a Russia por conta própria ou com alguma agencia?
Pelo seu post parece que não é muito fácil se virar em Moscou sem guia. Estou na fase de pesquisas. Pretendo ir com uma das filhas em Julho/11.

Fê Costta disse...

Olá Flora!

Eu fui para a Rússia com a agência Tchayka. Eles são especializados na rússia e leste europeu... eu adorei ir com eles! Acho que hoje talvez seria mais fácil ir sozinho, pois na época que eu fui nada era à favor do turismo... Se for sozinha, tem que se preparar lendo bastante!

Bjos

Viaje com a Flora disse...

Obrigada Fê,
Uma amiga também me indicou esta mesma agência. Acho que não vou encarar a Russia. sem agencia não.
Bjs

Igor Barros disse...

Fê, você foi no pacote de 3 noites em Moscou e 4 noites em São Petersburgo?
É um tempo razoável para conhecer as principais atrações das duas cidades + Pushkin e Peterhof?
Estas duas últimas atrações são possíveis de serem visitadas no mesmo dia?
Desculpa o monte de perguntas.
Bjs.

Viaje com a Flora disse...

Fe, Igor
Estou fechando a parte Russia com a Tchayka e estou com as mesmas dúvidas. Eles incluim noites extras. Para Moscou acho que vou colocar uma a mais pois quero ir ao museu Puskin ver os tesouros retirados de Troia(onde estive o ano passado). Tenho as mesmas dúvidas com relação a SP. Please Fê. Beijos

Fê Costta disse...

Igor e Flora!

Eu fiz este pacote sim, entretanto meu roteiro foi invertido: 4 noites em Moscou e 3 em St Petersburgo. O tempo não foi suficiente e perdí bastante coisa, ainda mais porque gastei um dia de Moscou em Sergiev Possad, que é lindo também. Se puderem, fiquem no mínimo 4 dias inteiros em Moscou + 1 dia em Sergiev Possad + 2 dias inteiros em St Petersburgo + 2 dias inteiros em Pushkin.


Pushkin é espetacular e vale à pena gastar um dia inteiro em Peterhof e Tsarkoe Seló. Infelizmente minha visita à estes dois palácios foi curto.

Bjs!

C´est La vie! disse...

Olá, te achei no blog da drieverywhere. Eu morei 4 anos e pouco na rússia e adorei a forma como você descreveu toda ela. Meus amigos falm que sou louca, hehe mais sinto MTA falta da Rússia. Quem mora lá está capacitado para morar em qualquer parte do mundo. Quando cheguei lá me disseram isso, e quando saí tive a certeza. Sem querer ser chata posso corrigir duas coisas hehehehe - GUM, centro de compras sofisticado - Ele é considerado o Shopping mais caro do mundo ( assim fala o orgulho Russo) nem posso te dizer se ele é mesmo, mais ele é Shopping. E de acordo com os casos gramaticais, o certo seria: "Добро пожаловать в Россию". B Pociu se fossemos transliterar! :D Acho que seguirei seu blog, AMO viajar, e em breve voltarei a morar fora também! Sim minha agência também foi a Tchaika. Recomendo! ; )

Fê Costta disse...

Uau, vc morou 4 anos lá!!! Que legal!! Realmente, depois desta temporada, fica fácil se habituar em qualquer outro lugar! O clima passa a ser um mero detalhe... rs

E vc morou em qual cidade? Moscou mesmo? Como assim vc não conheceu St Petersburgo?? Lá é lindo!!!

Quero muito voltar à Rússia para fazer a Transiberiana até Pequim. Tá na minha listinha há tempo! :)

Bjs

Viaje com a Flora disse...

Oi Fê,
Passei por aqui para agradecer as dicas aqui e tbém lá no meu cantinho. Gostei muito da Rússia e principalmente dos Baletts Bolshoi e Kirov.Não tive coragem de ir por conta própria, mas depois da experiência, mesmo sendo um país um pouco difícil, acho que se a gente tiver boa vontade dá para ir sim. Um grande abraço

Dan - Muita Viagem disse...

Nossa Fê, da última vez minha passagem foi mais rápida por aqui.

Não havia reparado que já havia ido à Rússia. Moscow está na minha listinha..

Além de Pushkin e São Petersburgo conheceu outras cidades? Recomenda algo? Tenho algumas dúvidas em relação a transporte... é fácil alugar carro?

você foi por agência, né? Achou que valeu a pena ou tem algumas considerações a mais?!?

Parabéns por seus relatos... ainda tenho muitos para ler... voltarei!! =)

Nivaldo Arruda disse...

Lindas as fotos :) Moscou ainda é um sonho distante =/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...