Patan - O 2o Reino do Nepal

12 comments
Patan, também conhecida como Lalitpur, é a segunda maior cidade do Nepal e também a mais rica, em razão do ouro que fora ali descoberto nos séculos anteriores. A cidade foi fundada no século III e é tombada pela Unesco como Patrimônio Mundial, devido ao rico acervo de templos budistas e hindus.


A Durbar Square, que em nepalês signfica Praça do Palácio (e por este motivo as três cidades reais do país - Katmandu, Patan, Bhaktapur -  possuem uma praça de mesmo nome) é o ponto alto da cidade, com seus templos tão interessantes e ricos em entalhes! Um verdadeiro museu à céu aberto.

O antigo palácio real também não deixa por menos e encanta pelo trabalho decorativo delicado:


A cidade é berço dos maiores artistas nepaleses e este foi um dos motivos pela qual ela foi minuciosamente trabalhada. Os detalhes das portas chamam a atenção:



O templo de Krishna é o mais nobre, todo construído e esculpido em granito. Os festivais à esta deusa acontecem no mês de Agosto, quando o templo recebe fiéis advindos de todo o país, uma oportunidade incrível para observar de perto esta cultura tão diferente!


A cidade de Patan é vizinha à Katmandu e ambas são separadas apenas pelo rio Bagmati, que cruza grande parte do país. Para chegar lá, basta pegar um táxi ou se quiser muita emoção, um tuk tuk.

Namastê!

12 comentários:

Brenda Tavares disse...

Maravilha!
Namastê a vc tb! :D

deisoca disse...

Mas que fotos lindas! Amei!

Fê Costta disse...

Brenda!!

E aí, já está de malas prontas para o Egito? Já leu tudo sobre a civilização antiga? rsr

Bjos!!!

Fê Costta disse...

Oi Deisoca!!

Obrigada pela visitinha!!

Bjo grande!

Matheus Vieira disse...

É uma arquitetura tão diferente da Européia, mas tão bonita quanto. Merece destaque tanto quanto a outra ;)

Claudia Liechavicius disse...

Nossa, Fê!
Que fotos incríveis. O colorido está lindo. Qualquer hora dessas chego ao Nepal.
Um beijo.

Fê Costta disse...

Olá Mateus!

Também acho, embora a arquitetura européia é mais apreciada pela grande maioria das pessoas.

Sds,

Fê Costta disse...

Ei Claudia!

Antes do Nepal tem Marrocos, né?! Já estou curiosa para conhecer mais sobre aquela turma árabe "do lado de lá"! :)

Beijo grande!

Camila disse...

Mais um lugar lindo, Fê! Mas me conta uma coisa... Como você conseguiu essas fotos sem ninguém por perto?

Beijos!

Fê Costta disse...

Oi Camila!!

As fotos vazias foram dentro do Palácio, que já havia fechado e fui a última a sair, justamente tentando tirar as únicas fotos sem que alguém estivesse nelas. Exercício difícil quando se está no Nepal... rs

Nas demais fotos da praça, a multidão continua lá, como sempre! :)

BJs

Arthur disse...

De fato, fotografar sem ninguém por perto é uma árdua tarefa, que muitas vezes eu me vejo forçado a desistir.
Acho que eu gostaria de ir ao Nepal quando inventassem o teletransporte, assim eu iria, ficaria algumas horas nos monumentos interessantes, voltaria para casa, no outro dia faria a mesma coisa, etc.
Abs!

Fê Costta disse...

Ei Arthur!

De fato, um meio de transporte interessante! Eu seria adepta com certeza e assim poderia ir a locais que tenho uma curiosidade de poucos instantes, como Cabul, Bagdá, Islamabad e outros lugares "explosivos" por aí... rs

Abs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...