Líbano: a Baalbeck dos romanos

10 comments

Baalbeck é considerado o site arqueológico mais importante no Líbano. Por ali também passaram anteriormente os fenícios, romanos e tardiamente os muçulmanos, que acabaram por se estabelecer de vez na cidade. Seus templos históricos são de um gigantismo intrigante, com as mais altas colunas já erguidas na região, que seguem curiosamente desafiando o tempo.

Fundada no século I a. C em meio às duas principais rotas antigas de comércio, Baalbeck era um grande pólo produtor de trigo. Tombada pela Unesco como patrimônio mundial desde 1984, oferece fácil acesso desde Beirute, há 85 km de distância - equivalente a 2 horas de carro.


Baalbeck foi benefeciada ao longo da era romana com diversas construções monumentais, como banhos, teatro, dentre outros. Os templos são os mais interessantes, dentre eles o  Templo de Júpiter, que ainda mantém de pé 6 colunas das 54 que originalmente compunham a construção, que ao todo media 88 metros de comprimento por 48 de largura e 22 metros de altura.


As colunas tem tanta proporção, que pelas fotos não é possível imaginar que são equivalentes a um prédio de 7 andares.

O ponto alto da visita é o magnífico Templo de Baco, que acredita ser dedicado ao deus do vinho. Este é um dos melhores exemplares romanos ainda existentes no mundo e conseguiu sobreviver sem grandes danos a diversos terremotos e às guerras oriundas das mudanças religiosas do paganismo para o cristianismo e posteriormente, islamismo. A riqueza dos detalhes coríntios nas colunas, paredes e no espetacular teto dos corredores laterais, sugere que a construção seja do século II a. C.


Ao longo dos anos uma nova Baalbeck cresceu em torno das ruínas antigas e hoje a cidade é comandada pelo grupo Hezbollah, adorado pela comunidade islâmica local. Tornou-se um lugar tenso e cheio de problemas, que ainda consegue ter momentos de paz, em meio a exuberante natureza e ao patrimônio histórico surpreendente!


Um souvenir original (mas dependendo, pode ser perigoso) são os artigos do grupo Hezbollah, encontrados pelas diversas lojinhas que cercam as ruínas de Baalbeck. Canecas, camisas, imãs e outras mil quinquilharias podem ser compradas na cidade.


10 comentários:

Claudia Liechavicius disse...

Oi Fê!

O Líbano parece surpreendente. Cheio de preciosidades. É esperar passar a onda de crise política para poder visitar "em paz" esse país tão bacana.

Beijoss

Claudia

Juliana Yonezawa disse...

Fe, to impressionada como o Libano parece com a Grecia! amei as fotos, mas elas me enganariam facilmente...

Ah, fiquei curiosa, vc chegou a comprar alguma lembrancinha do hezbollah?

Beijao, ju

Fê Costta disse...

Claudia,

Lembra quando nos encontramos, eu tinha acabado de chegar do Líbano e estava surpresa com as belezas?! Agora vc pode comprovar! hehe :)

Bjks

Fê Costta disse...

Ei Jú!

Muitas coisas lembram a Grécia sim, a começar pela localização (ambas no mediterrâneo) e aspectos naturais, como vegetação e clima. Isso sem falar nas ruínas, pois o Líbano também tem acrópole, até mais conservada que a de Atenas. Baalbeck é show! :)

bjs

Fê Costta disse...

Ah ju, esquecí de comentar. Não comprei nenhum suvenir do grupo não.... fiquei com medo! kkk Em tempos de guerra - da qual não estamos envolvidos - é melhor não tomar partido de ninguém, né?

bjs

Carol Garcia disse...

demais os posts, fê!
as fotos estão maravilhosas e as infos completas, como sempre.
bjo

Geórgia Honório disse...

Estou encantada com as fotos, que lugar belíssimo, estou realmente surpresa com tanta beleza.

Beijos

Fê Costta disse...

Ei Carol e Geórgia!

O Líbano é bonito e barato (exceto a hotelaria). E tem vôos diretos de várias capitais européias, o que viabiliza a viagem! Além disso, o visto pode ser obtido na chegada.

E aí, animaram? rsrs

Bjs

beatrice De disse...

Ola.

hace muchos anos, fuy a Balbec con un viaje organisada en Syria.
Seulement une petite intrusion trop rapide dans ce centre de la musique... actuelle. Mais un lieu chargé d'hietoire antique.

Un petit coucou de Lausanne, en Suisse.

Larissa e Guilherme disse...

Olá Fê!
Estamos pensando em ir para o Líbano e conhecer essas cidades que você passou.
Como fazemos para ir até as cidades?
É possível alugar um carro ou existe uma outra forma mais em conta?
Como posso fazer um roteiro para isso? Uma cidade por dia ou posso combinar mais de uma cidade para um dia?
Abraços,

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...