Viajando com bebês em vôos longos

2 comments


A primeira coisa que me veio a cabeça quando resolvi ir ao Brasil levando o Daniel, que só tem 6 meses, foi: como é que vamos "sobreviver" a um vôo de 15 horas

Sempre que me lembrava de crianças em vôos, me vinha a mente bebês em prantos e pais desesperados. Eu jamais queria ser a protagonista de uma cenas destas!

Mas enfim, esta era a única solução de matar as saudades do Brasil e poder apresentar o baby aos familiares e amigos. Foi então que encaramos o desafio do vôo Dubai-São Paulo, mas para isso, tomamos diversas medidas, visando minimizar o possível caos. E não é que funcionaram bem?! 

Resultado: A viagem foi ótima e ele se comportou super bem nos vôos: 



Dicas para vôo longo com bebês


Antes da viagem:

  1. A primeira coisa a fazer, é reservar um bom assento. Tente pegar sempre a primeira fileira, onde haverá mais espaço e possivelmente a compania aérea poderá oferecer o bercinho. A propósito, o berço é uma espécie de 1a classe para os bebês: eles ficam bem acomodados e deixam os papais livres daquele pesinho extra no colo. Caso não haja mais disponibilidate na primeira fileira, tente ficar no corredor, para ter fácil acesso. Em último caso, a janela ajuda a entreter o bebê e deixa os movimentos dele restritos ali, sem incomodar a vizinhança. O importante e evitar ficar na poltrona do meio, enclausurada e impossibilitada de fazer movimentos.

  1. Apesar do bebê não ter direito a uma mala despachada, ele é quem mais requer volume. A infra-estrutura para se viajar com bebes é enorme, principalmente se eles forem menores que 6 meses:
    1. fraldas e mamadeiras mil; esterilizador; baby cook; farmacinha; roupinhas, cobertores, etc!
    2. Se a viagem é para algum lugar mais inóspito, vale a pena levar latas do leite que ele toma ou potinhos da comidinha que ele ja está habituado.
    3. Verfique os documentos necessários e indispensáveis para bebês. Alguns lugares não aceitam o passaporte com menos de 6 meses da data de vencimento e, como bebes trocam ele a cada ano, o passaporte expira muito rápido. Fique atento as datas e evite transtornos na imigração.  
    4. Veja se as vacinas dele estao em dia e fique atento as vacinas exigidas/ recomendadas no destinoependendo do destino.  
    5. Se o menor estiver viajando desacompanhado de um dos pais, é preciso ter uma declaração autenticada informando tal fato. 



No vôo
  1. Pouco antes de embarcar, troque a fralda e se estiver em um horário razoável, já dê a comidinha/ leite do bebê. 
  2. Durante a decolagem e aterrisagem, dê a chupeta ou mamadeira ao filhote. O movimento de sucção minimiza os efeitos da pressão no ouvido. 
  3. Durante o vôo, deixe sempre o bebê com o cinto de seguranca (mesmo no bercinho). Como eles sao leves, qualquer turbulência  pode ser perigosa. 
  4. Se seu filho já bebe água, ofereça durante o vôo uma quantidade maior que o habitual. Nas alturas, o  organismo requer mais líquido do que de costume.
  5. Os aviões tem um ar condicionado forte e pode ser prejudicial para o bebê. O ideal é deixa-lo com um pijaminha confortável e protegido. Tenha sempre um cobertor a mão em casos mais extremos. 
  6. Em geral, a maioria das aeronaves oferece trocador de fralda no banheiro. Não se apavore, o trocador não é tao pequeno quanto parece. Atende bem. 
  7. Para vôos muito longos, que cruzam diversos fuso-horários, é importante começar a fazer o bebê entrar na rotina do horário do destino. Se a viagem é diurna, evite deixa-lo dormir por muito tempo no vôo, caso contrário, ele nao dormirá quando chegar ao destino. 

Bebês de 1 a 4 meses dormem a maior parte do tempo no vôo. Bebês de 5 a 7 meses um pouco menos. De 8 a 10 querem mais se divertir, inclusive, ficar "falando" enquanto os outros passageiros dormem! ;) Bebês de 11 e 12 meses, querem desbravar o avião e engatinham por todo o corredor. 
Viagens com bebês acima de 12 meses são mais complicadas, pois nenhuma compania possui berço para bebês grandões e os pais precisam levá-lo no colo. Se 15 horas numa classe econômica já é desconfortável, com um bebê de 12 kgs no colo é ainda pior. 

Para bebês hiperativos, talvez seja o caso de considerar o sedativo/ calmante infantil, que pode fazê-lo dormir até 8 horas seguidas. Tenho amigas que já usaram e aprovaram, mas eu pessoalmente, não agrado desta idéia. Enfim, consulte o pediatra para saber maiores detalhes caso se interesse nesta opção.
Para evitar que seu bebê fique muito estimulado, evite dar alimentos com alto teor de açúcar/ sacarose. 



Mala de Mão do bebê em vôos longos:
É praticamente o que você leva para todos os lugares com o seu bebê, acrescentado de:
  1. 3 a 4 roupinhas confortáveis (é melhor prevenir do que remediar, seu filhote pode estar atacado no vôo!);
  2. Chupetas extras;
  3. Farmacinha (remedinho para baixar a febre, spray para nariz, remedinho contra diarréia, gases e para dentinho que vai nascer);
  4. Entretenimento é a chave do sucesso. Leve o brinquedinho preferido do seu filho e algo mais que possa entretê-lo. Recomendo levar o Ipad com os vídeos da Galinha Pintadinha, é o melhor entretenimento de todos os tempos para os bebês de 4 a 10 meses!
  5. Comidinhas: Algumas cias aereas oferecem, mas talvez seu bebê reprove a nova marca. Assim, é melhor levar as que ele esta habituado. Caso leve comidinhas caseiras, lembre-se de colocas-la numa bolsa térmica com gelo, para manter o frescor da comida. Ah, não tem problemas levar comida de bebê caseira em voos internacionais, é aceito pela segurança do aeroporto. ;) 


Depois do vôo
  1. Algumas companias aéreas oferecem carrinho de bebês. O ideal é fazer a reserva antecipadamente para que um funcionário da cia fique no finger (na saída do avião) esperando o passageiro para entregar o carrinho. Isso é ótimo!!
  2. Você pode também considerar levar o bebê no canguru, que deixa suas mãos livres para puxar as malas. 
  3. Caso esteja viajando sozinha com o bebê, você pode pedir auxílio da compania para retirar a bagagem do belt. A propósito, no ato do check in, você solicita que suas bagagens sejam identificadas como prioritárias e assim você não deverá ficar muito tempo aguardando a bagagem chegar. Assim é a teoria e nas melhores companias, funciona também na prática. 


Outras dicas:
  • Mães/ pais com crianças de colo têm preferência no embarque;
  • Tarifas: para bebês até 2 anos, a tarifa é em geral 10% do valor do adulto + as taxas de embarque. Para crianças de 2 a 12 anos, paga-se 75% da tarifa do adulto + taxas de embarque; 
  • Para que a viagem fique mais confortável, você pode utilizar algum acessório de viagem para bebês, que facilita a vida de quem está voando. 
  • Seja qual for seu destino, vale a pena dar uma conferida no buscador de passagens aéreas skyscanner, agora com site em português! Eles tem uma ferramente que mostram os países mais baratos para viajar nos próximos 12 meses! Muito legal!

Bom, depois do primeiro vôo, você percebe que não é tão ruim como você imaginava. Vai logo se programar para a próxima viagem! A minha já será semana que vem, para Seychelles! Depois dou as dicas de viajar com bebês para a praia. Aguardem!

Você já sabe para onde vai? Veja aqui as dicas de viagem para mais de 60 países!

Viaje melhor
10 passos para planejar sua viagem:

Veja +
Porque viajar?
É possível viajar o mundo todo?

Dicas de Viagem de mais de 60 países


Atenção:

Não é permitida a reprodução total ou parcial dos textos. Site protegido com direitos autorais. Copiar é crime. 

2 comentários:

Boia Paulista disse...

Oi, Fê. Tudo bem? :)

Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.

Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

Até mais,
Natalie - Boia

Beatriz disse...

Oi Fê!!!
Ah quanto tempo, hein!
Você é uma mãe super-híper organizada e seu baby é uma fofurinha, parabéns!!!
Já coloquei você na minha lista de blogs de novo (tinha perdido faz tempo, acredita???)

Beijinhos

Bia
www.biaviagemambiental.blogspot.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...