Hungria: Buda

10 comments

Como dito no post anterior, Budapeste é a soma de duas cidades. A antiga província romana de Aquincum recebeu o nome de Buda, que durante o século XIX fundiu-se com a cidade vizinha de Peste, dando assim, vida à capital da Hungria.

Buda, na margem direita do Danúbio, está em meio à colinas e florestas e era reduto da aristocracia húngara, formada sobretudo pela linhagem dos Hofburgos. Ainda hoje conserva elementos arquitetônicos clássicos e medievais, como as belas construções à seguir, que juntas formam uma perfeita sugestão de roteiro turístico para o primeiro dia em Budapeste.


A visita começa no funicular em frente a Ponte Széchenyi - também conhecida como ponte das Correntes - para uma agradável subida pela colina até a entrada do Palácio. O palácio inicial foi construído no século XIII em estilo barroco medieval, mas foi completamente queimado 500 anos depois durante um golpe revolucionário. Foi logo reconstruído e abrigou a poderosa dinastia dos Hofburgos, mas perdeu muito do seu charme e requinte após a queda do Império Austro-Húngaro. O Palácio abre para visitação, mas não crie muitas expectativas, pois considerando Leste Europeu, os de Viena são muito melhores do que este.  






O Bastião dos Pescadores é uma espécie de terraço-fortaleza em estilo neo-gótico romanesco, construído no século XIX em memória das sete tribos magiares que ocuparam a região em fins do século X (as sete torres representam estas tribos). Oferece uma belíssima vista de Peste, do outro lado do Danúbio.




Junto ao Bastião está a igreja de São Matias, que além da bela construção gótica de 700 anos, tem como ponto alto o telhado,  revestido em cerâmica colorida brilhante que formam desenhos geométricos e dão um charme especial à catedral. Também existem outros prédios na cidade que possuem o telhado no mesmo estilo e ajudam a  colorir um pouco a cinzenta Budapeste.





Deixando a igreja para trás, percorra as ruelas medievais em volta, com casas cheias de história, hoje transformadas em cafés e restaurantes interessantes. Para quem quiser se hospedar ali uma bela dica é o Hotel Hilton, que conseguiu conciliar modernidade sem perturbar o aspecto histórico. (Nos comentários há uma outra dica mais em conta, recomendada pelo Roadrunner)






Para finalizar Buda, a sugestão é seguir até a Citadela e seus arredores - prepare as pernas, porque é só morro! - para deliciar-se mais uma vez com a vista do Danúbio e a planura de Peste. No friozinho típico que faz ali, nada melhor que estar acompanhado de um bom café! Bon apetit!





10 comentários:

Roadrunner disse...

Gostei particularmente das catacumbas do castelo e fiquei hospedado não no Hilton, mas 2 passos à esquerda, estando de costas para a igreja Matias, num edifício apalaçado que à altura (não sei se actualmente também) albergava a Fundação Kulturinov (qualquer coisa a ver com fundação magiar da cultura). Alugavam quartos a preços razoáveis e estando numa localização magnífica, pareceu-me bem. O único problema foi o ROUBO aplicado pelo taxista. Paguei da estação Keleti (central) até ao castelo qualquer coisa como 25 euros (isto há 12 anos atrás)! O preço médio, segundo me informou a recepcionista seria de 10/12 euros no máximo dos máximos e já muito generoso! Enfim, viagem sem a tradicional vigarice não é viagem!

Saudações do Roadrunner e viva Budapeste, os banhos e as hungaras!

Camila disse...

Budapeste é mais bonita do que eu imaginava! As pessoas costumam falar meio mal da cidade e eu tinha aquela imagem toda cinza na cabeça... Mas já vi que Budapeste oferece mais que isso! ;)

Beijos!

Fê Costta disse...

Ei Camila,

Budapeste é sisuda e cinzenta, o que não a torna menos interessante. Aliás, este cenário combina perfeitamente com o histórico da cidade de quase 2 mil anos de batalhas e disputas sem fim...

Bjos!

Fê Costta disse...

Ei Road!

Bela dica de hotel em Budapeste!
É como vc disse, viagem sem vigarice não é viagem... todo mundo tem um caso deste tipo para contar! haha

Os banhos de Budapeste são fantásticos!! Viva!

Manu disse...


afffff, eu tenho uma lista de lugares que quero ir um dia e advinha? Toda vez q entro aqui vc me ajuda a aumentar a listinha!! hahaha
Budapeste fato que entrou! LINDA!!

Bjosss

Beatriz disse...

Menina, acha fôlego para tanta viagem!!! Esses telhadinhos ultra coloridos são o máximo da arquitetura cultural do lugar!!!
Parabéns pelas viagens e bons ventos!
Bia
www.biaviagemambiental.blogspot.com

Fê Costta disse...

Ei Manu!!

Pois é, o mesmo acontece comigo... cada vez que dou uma navegada pelos blogs de turismo, mais destinos entram na minha listinha!! Esse mundo tem mesmo muita coisa bonita para se ver! Haja tempo e dinheiro! rs

Bjo

Fê Costta disse...

Ei Bia,

Pões fôlego nisso! hahah Até o fim do ano completo mais 5 países da listinha!

E o "planejamento turístico" para o ano que vem já está à 1000 por hora! ;)

Bjkas!

Claudia Liechavicius disse...

Fê!
Entrei como sua seguidora. Que bom!É mais fácil para saber sobre novos posts.
Aliás, adorei ler um pouco sobre a Hungria. Ainda não conheço...
Beijos
Claudia

Fê Costta disse...

Cláudia!!

Como assim a blogueira mais viajada da net ainda não conhece Budapeste?!

Tenho certeza que vc iria adorar! Tá aí, um bom roteiro para vc programar: Hungria-Polonia-Lituânia :)

E aí, já marcou a vinda a Dubai em 2011? :)

Bjo grande!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...