Mianmar - a antiga Birmânia

21 comments

Todas as minhas expectativas – que já eram altas – foram completamente superadas na viagem ao Mianmar. Que lugar encantado, maravilhoso e inesquecível!! Já nutria uma curiosidade pelo país há mais de uma década, desde que vi uma matéria na Revista Veja sobre este inóspito destino, que atraia turistas já tarimbados. Para mim não passava de um sonho (quase) inalcançável. Ora, se ainda não havia pisado fora das Américas naquela época, quando poderia imaginar que visitaria algum dia o longínquo Mianmar...

Os anos se passaram, muitos destinos foram visitados e o Mianmar não saía do pensamento. A imagem exuberante de um templo dourado no formato de barco, refletindo sobre as águas de um lago calmo envolto em uma densa floresta, remetia a uma paz sublime...   E eis que a paz foi alcançada:

Ainda mais do que paisagens intrigantes, o Mianmar é uma doce caixinha de surpresas. Lugar de gente simples, filhos de Buda que esbanjam uma felicidade gratuita, que encantam com seus olhos bondosos e seu sorriso largo.

Curiosa é a maquiagem da mulherada (e das crianças também!). Passam a pasta de Thanaka - uma mistura de pó de tronco de árvore com água – que lambreca a cara toda de amarelo. Cada uma ao seu estilo, buscando transparecer ter uma pele mais clara da que tem. É assim que se busca a beleza ali.

O Mianmar é o nome da antiga Birmânia, localizada no sudeste asiático, mais precisamente ao lado da Tailândia. É um país extremamente rural e uma das economias mais estagnadas do mundo. Sob domínio Britânico até fins da década de 40, era o maior produtor de arroz e petróleo da região, com índices de alfabetização de 75%.

Hoje o quadro é completamente diferente, e sofre com o isolamento e com embargos econômicos.  O país é comandado por um regime ditatorial que perdura há mais de meio século e, após ter sido palco de incessantes guerras civis e de crimes que espantaram o mundo – como o assassinato de monges que protestavam pela democracia em 2007 – se mantém no momento mais estável de toda sua história contemporânea. Com militares já velhos e sem sucessores, o governo está mais aberto do que nunca e recentemente tem concedido uma maior liberdade política. O nome mais conhecido do país é o de Aung San Suu Kyi, herdeira do maior herói da Birmânia. San Suu Kyi recebeu diversos prêmios pelo seu engajamento pela liberdade, dentre eles o Prêmio Nobel da Paz em 1991. Passou mais de 15 anos em prisão domiciliar e abriu mão da família em prol do país. Não viu os filhos crescerem – viviam em Londres – e nem o marido morrer de câncer, mesmo sendo permitida pelo governo para sair do país. Declarou que o país  - quase 60 milhões de pessoas - precisava mais de sua ajuda do que a sua própria família. Hoje, aos 66 anos e recém libertada, esbanja serenidade e tranqüilidade que motiva qualquer um. 
Bem, deixando a política de lado e voltando às belezas do país, que ficará mais evidente nos próximos posts, começando pela ex-capital Yangon até a enigmática cidade de Bagan. Aguarde (prometo que antes deixo outro enigma para vcs! ;)!


Veja todas as dicas de viagem Mianmar/ Myanmar:

21 comentários:

Brenda Tavares disse...

Fe como sempre o seu relato é maravilhoso e as tuas fotos, nem se fala né?!
Adorooooooo!!

Claudia Liechavicius disse...

Xi!!!! Errei!!!! Bateu na trave, era um vizinho de continente. Hehehe.
Beijos
Claudia

Beatriz disse...

Oi Fê
Que país encantador, assim como sua gente!!!! Se lá fosse, gostaria de sair por aí conversando com tdo mundo, pintar minha cara de amarelo e me sentir a própria, he he!
Como eu sempre digo, você tem o dom de escolher lugares inusitados!!!
Beijinhos
Bia
www.biaviagemambiental.blogspot.com

Renata disse...

Eba!!! Obrigada!!! Sempre tive curiosidade sobre Mianmar e depois de ler seu relato, fiquei com mais vontade de conhecer o país! Um dia chego lá!! Adorei! bjs Renata

Luiz disse...

Ola Fernanda.
Gostaria de saber dicas sobre esta viagem principalmente hotéis e como você chegou até Bagan, já que as empresas aéreas locais, de acordo com sites, são perigosas.
Mas um vez, seus relatos e fotos são ótimos.
Parabéns pelo blog

Marcela disse...

Oi, Fernanda, será que vc poderia me passar seu email? Sou Coordenadora de Produção da Conspiração Filmes e, pelo blog da Adriana Miller, vi que vc mora em Dubai e estava precisando de umas dicas operacionais dessa região. Vc se importaria de me ajudar? Meu email é o marcela.alves@conspira.com.br
Muito obrigada!

Fê Costta disse...

Olá Luiz!

Também encontrei diversos sites que relatavam sobre o perigo das cias aéreas locais. Na verdade elas são banidas dos lugares "civilizados" devido ao embargo econômico imposto pelos EUA. Claro que isso faz com que a manutenção das aeronaves também não seja das melhores possíveis, entretanto, pelo que ví, achei confiável sim.

As 3 empresas aéreas pertencem ao mesmo grupo, que é ligado ao governo. A melhor é a Air Bagan e com ela vc roda todo o país. O site não aceita reserva on line e nem pagamento, afinal, com o embargo, não existe cartão de crédito no país.

O que eu fiz, foi fechar um pacote com uma agência local - fiquei 2 meses selecionando qual seria meu fornecedor - sob medida e ele inseriu os aéreos conforme minha necessidade.

A empresa que eu escolhi foi a Myanmar Voyages (www.myanmarvoyages.com) e recomendo muitissimo! Ao longo dos nossos 2 meses de negociações, sempre sentí muita firmeza e profissionalismo da empresa, o que foi comprovado quando finalmente os visitei. Para minha surpresa, a agência tinha uma sede enorme numa casa de 3 andares, com quase 50 pessoas trabalhando.

O pacote para o Myanmar custou USD 460/ pessoa e incluia 4 noites em hotel 5 estrelas com café da manha, todos os passeios com guia e entradas e mais dois aéreos (yangon-bagan-yangon). Se tiver mais disponibilidade de tempo, vale a pena ir até Mandalay e Inle Lake. Infelizmente não deu para ir, mas fica para uma próxima volta! :)

Se precisar de mais dicas de viagem para o Mianmar, é só falar!

O Mianmar é um país fantástico, uma das grandes surpresas de todas minhas andanças por aí! Amei tê-lo visitado!!!

Abs

Fê Costta disse...

Luiz,

esquecí de dar as dicas sobre os hotéis no Mianmar! Anota aí:

Yangon: Hotel Savoy (ótimo hotel!)

Bagan: Aureaum Palace Hotel (sem palavras para descrever! Superb!!!)

Abs,

Luiz disse...

Olá Fê.
Começo já agradecendo por suas dicas, que são valiosíssimas. Pude constatar isso neste ano,quando visitei os países Bálticos e segui suas recomendações e hotéis. Perfeito.
Agora já estou programando viagem à Mianmar para abril próximo. Já contatei a agencia indicada, mas (infelizmente para mim neste momento de dólar tão instável aqui no Brasil) os preços estão bem diferentes: 5 noites/ 6 dias, com guia/hotel etc custa agora US$ 650, e na categoria mais simples, standard. Com os hotéis indicados por você o preço pula para US$ 735 por pessoa!
Será que há como diminuir este custo? Por que será que a diferença está tão grande?
Abs Luiz

Fê Costta disse...

Oi Luiz!
Nossa, realmente ta bem mais caro do que meu pacote mesmo. Talvez seja pelo numero do meu grupo-6 pessoas - ou talvez seja o periodo que eh mais caro. Enfim, eu acredito que da para vc negociar esugiro ja blefar dizendo que vc ja tem cotacoes inferiores de outros concorrentes, assim ele vaii ter interesse em te fazer um preco melhor.
Fico contente que as dicas lhe tem sido proveitosa s! ;)
Abs!

Letras e Bagagens disse...

Olá Fernanda, conheci seus familiares em cima de um dos templos em Angkor, e eles me deram a dica do seu blog. Como adoraram Mianmar e não visitamos nessa viagem, ficou agora a vontade depois da deliciosa leitura.
Um abraço e parabéns pelas fotos.
Dorothéa

Letras e Bagagens disse...

Olá Fernanda, conheci seus familiares em cima de um dos templos de Angkor e eles estavam ainda extasiados com Mianmar.
Me deram a dica do seu blog e cá estou.
Parabéns pela viagem, adorei o blog, as fotos são maravilhosas. Parabéns.Um abraço
Dorothéa

Luiz disse...

Olá Fê.
Gostaria de mais uma dica sua: como é feito o pagamento às agencias de Mianmar, já que não aceitam cartões de crédito? Reserva-se primeiro e paga depois? Em cash?
Estou pensando em fechar com a agencia que você indicou. O preço está maior porque somos apenas duas pessoas. E quanto maior o grupo, menor é o preço pago. E ao que parece não há grandes diferenças de preços entre as agencias que pesquisei. Somente mudam as categorias de hoteis etc.
Ah as belíssimas fotos que você postou no blog deixa a gente com mais vontade ainda de viajar!
Abs
Luiz

Fê Costta disse...

Ola Dorothea!!!
Pois e, meus pais me falaram mesmo que vcs se conheceram em um templo de Angkor. Que legal!!!
E ai, quando vai ser a sua proxima viagem?
Bjs!

Fê Costta disse...

Ola luiz!!
Que bacana, entao vc vai mesmo para o mianmar!! Fico contente que o post persuadiu alguns leitores! ;)!!!
Bom, uma parte do pagamento geralmente tem que ser feita antecipadamente via transferncia bancaria. Como o embargo imposto pelos eua nao deixa o pais receber qualquer remessa internacional, eh preciso fazer um depoito em contas de paises vizinhos, como singapura ou tailandia. Na epoca eu fiquei apreensiva, mas achei que valia a pena pagar pra ver. Deu tudo certo! ;)
Abs

Ana disse...

Oi Fê, tudo bom?
Cheguei aqui no seu blog porque estava querendo ir pra Grécia e Turquia no meio do ano e vim ler seus relatos, até que me deparo com esse lugar maravilhoso!
E a dúvida agora, como faz pra escolher entre Grécia/Turquia e Myanmar??
Beijos!

Luiz disse...

Olá Fê.
Muito obrigado pelas dicas de Mianmar. Acabo de chegar de lá, e segui à risca suas preciosas dicas, principalmente em relação à agência Myanmar Voyages, que é realmente fantástica. No mais o roteiro foi bem parecido com o seu: Yangon e Bagan.
As diferenças foram o hotel em Yangon, que foi o Kandawgyi Palace, às margens do lago do mesmo nome, muito bom e o belíssimo e muito bem localizado Aureaum Palace. E em Bagan estiquei até o monte Popa. Foram 6 dias maravilhosos neste encantador país (e baratíssimo)graças, repito, as suas dicas.
Muito obrigado.
Luiz

Luiz disse...

Olá Fê.
Muito obrigado pelas dicas de Mianmar. Acabo de chegar de lá, e segui à risca suas preciosas dicas, principalmente em relação à agência Myanmar Voyages, que é realmente fantástica. No mais o roteiro foi bem parecido com o seu: Yangon e Bagan.
As diferenças foram o hotel em Yangon, que foi o Kandawgyi Palace, às margens do lago do mesmo nome, muito bom e o belíssimo e muito bem localizado Aureaum Palace. E em Bagan estiquei até o monte Popa. Foram 6 dias maravilhosos neste encantador país (e baratíssimo)graças, repito, as suas dicas.
Muito obrigado.
Luiz

Arnaldo, do FATOS & FOTOS de Viagens disse...

Fê Costa, obrigado por seu comentário e informações lá no F&F abordando o destino Mianmar.

Li tudo o que vc escreveu aqui e estamos agora ainda mais ansiosos por esta viagem a um destino tão incomum e desejado, que faremos em fevrereiro.

Quando retornarmos, começaremos a publicar capítulos. Espero que também venham ser do seu agrado.

Um grande abraço,

Arnaldo

Anônimo disse...

acabei de ver o filme Alem da Liberdade (mto bom)e resolvi saber um pouco mais sobre a Birmania. Gostei mto do seu relato e pretendo me aprofundar mais. Eh mto bom conhecer lugares e culturas bem diferentes das nossas. Valeu! Parabens!

Carol Akemi disse...

Oi Fernanda,
Parabéns pelo blog. Adoro todos os seus posts =)
Qual mês você visitour Mianmar?
Bjos
Carol Akemi

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...